Ouvidoria do Estado completa 21 anos de atividades

14 de Maio de 2018 # # #

O órgão foi criado em 1997 para garantir a participação dos cidadãos na gestão pública do Estado

Criada com o objetivo de mediar a relação entre o Estado e o cidadão e garantir a participação da sociedade na gestão pública, a Ouvidoria-Geral, hoje parte da estrutura organizacional da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE), completa, nesta segunda-feira (14), 21 anos de serviço ao cidadão cearense.

Para o secretário de Estado Chefe da CGE, Flávio Jucá, o serviço teve papel de destaque na consolidação do controle social no Estado. “Hoje o Ceará é destaque em transparência pública no país, sendo referência na construção de modelos de ferramentas de controle social para outros estados. Isso se deve a mudança na cultura do controle social tanto por parte dos servidores públicos, quanto por parte dos cidadãos. Todo esse trabalho foi iniciado há 21 anos com a implantação do serviço de Ouvidoria do Estado”, destacou.

De acordo com a Coordenadoria de Fomento ao Controle Social da CGE, área responsável pelo monitoramento da Ouvidoria, desde 2008 até abril deste ano, o serviço registrou 415.059 manifestações, sendo 73.424 só no último ano de 2017. Atualmente, o serviço de Ouvidoria disponibiliza aos cidadãos para o registro de suas manifestações, canais por telefone, e-mail, internet, redes sociais e atendimento presencial. 

Melhorias para o cidadão 

Na busca por garantir mais facilidade de acesso ao Sistema de Ouvidoria (SOU), o Governo do Estado do Ceará, por meio da CGE, lançará o Sistema Ceará Transparente. A nova ferramenta integrará além do SOU, os atuais Sistemas de Transparência e Acesso à Informação do Estado, criando um ambiente mais interativo e moderno. A previsão é que o Ceará Transparente seja lançado em junho deste ano.

“Além de novas funcionalidades, a ferramentas proporcionará a integração entre as ouvidorias, como por exemplo, o tratamento de manifestações de outros poderes e entes por meio da Rede Ouvir da qual a CGE é partícipe. A gestão das informações na área de ouvidoria também recebe avanço, com a possibilidade de identificar de forma otimizada por meio de relatórios e consultas, demandas para o aprimoramento das políticas públicas de forma a retroalimentar outros processos, como é o caso do Participação Cidadã (PPA Participativo)”, comentou o orientador da Célula de Ouvidoria da CGE, Jean Lopes.