EnglishFrenchPortugueseSpanish
EnglishFrenchPortugueseSpanish

Servidoras da CGE participam de curso de mediação em São Paulo

8 de setembro de 2009 - 03:00

O objetivo principal é fazer com que os gestores possam mediar os possíveis conflitos existentes dentro de seus órgãos ou departamentos, bem como facilitar o diálogo entre as pessoas

As servidoras Carmen Cinira Correia Pinto e Sandra Maria Gomes de Oliveira, que estão lotadas na Coordenadoria de Ouvidoria (Couvi), da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE), participaram do curso ‘Mediando conflitos e facilitando diálogos’, promovido pela Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman e a Audire Consultoria, em São Paulo. O objetivo principal é fazer com que os gestores possam mediar os possíveis conflitos existentes dentro de seus órgãos ou departamentos, bem como facilitar o diálogo entre as pessoas. E estes temas são de extrema importância para quem trabalha com o setor de ouvidoria, pois facilita o atendimento às demandas. O curso foi ministrado pelas instrutoras Mônica Burg, que é psicóloga, terapeuta familiar e mediadora, e Sueli Renberg, psicóloga com especialização em Administração de Recursos Humanos e MBA em Marketing.

Durante os dois dias do evento foram abordados os seguintes temas: Criando contexto e adesão; A mediação dentro do contexto da pós-modernidade; Conceituação de conflito e uma abordagem para a transformação das relações na empresa; Métodos alternativos de resolução de conflitos; Conceituação na mediação; Princípios fundamentais da mediação e Função do mediador como facilitador de diálogos; Construindo recursos para a função mediadora na Ouvidoria; Etapas da mediação na construção de uma conversa mediadora; Preparação da simulação de uso dos recursos da mediação, e Simulação de uso dos recursos de mediação, num total de 14 horas/aula. Para as servidoras da Ouvidoria, o curso tratou basicamente da mediação de conflitos individuais, e foi bastante interessante. Dele participaram cerca de 30 pessoas oriundas de vários estados brasileiros, que não apenas escutaram as instrutoras, mas também debateram com elas os variados assuntos apresentados.