EnglishFrenchPortugueseSpanish
EnglishFrenchPortugueseSpanish

Auditores cearenses participam de congresso em Salvador

30 de novembro de 2009 - 03:00

Agentes públicos e especialistas do País realizaram uma avaliação pluralista e abrangente da atuação do controle público no Brasil.

O II Congresso Brasileiro de Controle Público reuniu em Salvador renomados agentes públicos e alguns dos mais destacados especialistas do País, para uma avaliação pluralista e abrangente da atuação do controle público no Brasil. E isso tanto no plano federal, estadual, quanto municipal. Também foi amplamente discutida a reforma da organização administrativa brasileira, constituindo o primeiro debate público abrangente sobre o novo Anteprojeto de Normas Gerais sobre Administração Pública Direta e Indireta, Entidades Paraestatais e Entidades de Colaboração. Uma comitiva, formada por nove auditores de controle interno e mais uma servidora da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE), participou do congresso e achou proveitosos os temas debatidos durante o evento, que teve como foco central o ‘Controle Público e as Transformações da Organização Administrativa Brasileira’.

Dentre os 23 palestrantes que realizaram apresentações durante os três dias do evento podem ser destacados: Marcelo Viana Estevão (DF), Carlos Ari Sunfeld (SP), José Antônio Gomes de Pinho (BA), Maria Sylvia Zanelle di Pietro (SP), Almiro do Couto e Silva (RS), José dos Santos Carvalho Filho (RJ), Rita Tourinho (BA), Alexandre Aragão (RJ), além dos ministros Jorge Haye Sobrinho e Luiz Inácio Lucena Adams, ambos do Distrito Federal. As palestras aconteceram no Auditório Fernando Pessoa, do Hotel Pestana Bahia. Pelo Ceará participaram os auditores de controle interno da CGE Adrienne Fiuza Giampietro, André Pinheiro Francimat, Ivone Rosana Fedel, Dimona Albuquerque Arraes Freire, Kelly Darlane Nepomuceno Ramos, Raimundo Quezado Fernandes, Tiago Peixoto Feliciano, Wilma Marques de Oliveira, Wladis Pinheiro, e a servidora Cristina Maciel Aranha.
De acordo com a auditora de controle interno da CGE, Ivone Rosana Fedel, o evento foi uma oportunidade de conhecer o entendimento de renomados agentes públicos e alguns dos mais destacados especialistas do País, sobe a necessidade de uma ampla reforma da organização administrativa brasileira. “Diversas temáticas que impactam atualmente a administração pública foram discutidas e sugestões de melhoria do anteprojeto foram colhidas pelos organizadores dos trabalhos, principalmente no que concerne ao tópico controle, visto que o anteprojeto prioriza o controle a posteriori, enquanto que estudos e a atuação dos controles – interno e externo -, indicam a eficiência do controle a priori. Sem dúvida, o amplo conhecimento adquirido durante o congresso e a oportunidade de contribuir para o envio de sugestões que melhorem o anteprojeto de lei, se constituíram em fatores que evidenciam a importância da participação em eventos dessa natureza”, ressaltou.